7 de junho de 2016

Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos


Reprodução: Google
O mundo pacífico de Azeroth está à beira de uma guerra enquanto sua civilização enfrenta uma raça temível de invasores: guerreiros Orcs, que estão fugindo de sua casa para colonizar um novo lugar. Enquanto um portal se abre para conectar os dois mundos, um exército enfrenta destruição e o outro enfrenta a extinção. De lados opostos, dois heróis são colocados em um caminho de colisão que irá decidir o destino de suas famílias, seu povo e seu lar. Então, uma saga espetacular de poder e sacrifício começa, onde a guerra tem muitas faces, e todos lutam por algo.
Olá leitores!
Que tal uma dica de filme para ir assistir nos cinemas?
Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos está em cartaz e é um filme para ser apreciado nas telonas. Cada detalhe foi cuidadosamente colocado, tornando-se um filme visualmente maravilhoso. As paisagens e os mundos foram criados perfeitamente, tendo assim imagens bonitas de se contemplar. Cada efeito foi usado na medida certa, não tornando nenhum momento "falso" ou "feio", como em alguns filmes de fantasia onde os efeitos são mal usados e exagerados. Tudo se encaixou e se transformou nessa beleza de adaptação, que admito, me surpreendeu e me conquistou mais do que eu esperava.
Antes de assistir ao filme, não conhecia a história dos jogos ou livros (por mais que eu tivesse consciência da existência de ambos). Foi tudo muito novo para mim, e creio que também será para muitas outras pessoas. Não posso afirmar que isso serviu para que minha experiência fosse ainda melhor, aliás, fui ao cinema com pessoas que já conheciam sobre esse mundo e que tiveram uma experiência tão boa quanto a minha, apenas posso afirmar que fui conquistada completamente.
Sabe quando você assiste um filme, descobre que é uma adaptação e então quer saber tudo que envolva aquela história? Estou mais ou menos dessa maneira, porém, eu já sabia que era uma adaptação, então eu já tinha consciência que isso poderia acontecer. E aconteceu.
Para convencer vocês a irem imediatamente assistir ao filme, decide fazer um post um pouco diferente dos demais. Nesse irei citar quatro motivos que me fizeram ficar de olhos brilhando nos cinemas e que provavelmente também farão os seus brilharem.

Reprodução: Google
4 MOTIVOS PARA IR ASSISTIR WARCRAFT NOS CINEMAS (E AGORA!)

- Representação feminina
Atualmente vem sendo discutido bastante sobre a representatividade feminina em jogos, filmes, livros e outros meios. É algo que infelizmente não vemos com frequência e que deveria ser melhor explorado, independente do lugar. Em algumas mídias mais atuais podemos perceber que aos poucos isso está mudando, como por exemplo em Star Wars VII: O Despertar da Força, onde temos uma protagonista mulher e sem aqueles estereótipos clichês (uma mulher que precisa urgentemente ser salva ou que vive sua vida à espera do príncipe encantado, nada contra, mas chega, né?).
Em Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos não existe sexo frágil. Nos dois mundos há guerreiras. Entre os orcs, as mulheres são mais perceptivas, principalmente na hora da guerra, embora entre os humanos só lembro de ter visto uma guerreira (e não foi no momento da guerra).
A rainha Taria e a mestiça Garona são representações fortíssimas. Ambas tem opinião e posição próprias, sabem dos riscos de uma guerra e apoiam o seu lado. As personagens contribuem para o desfecho da história e são peças fundamentais para o futuro.

- O elenco
Se você é fã de séries e assiste Vikings e Preacher, provavelmente irá reconhecer uma parte do elenco. 
Como um dos personagens principais temos o Anduin Lothar, interpretado pelo Travis Fimmel (nosso eterno Ragnar Lothbrok, ou se preferirem o irmão gêmeo do Jax). Também temos como Rei Llane Wrynn e Rainha Taria, os atores Dominic Cooper e Ruth Negga (que também estão atuando juntos em Preacher).
Outros atores conhecidos também completam o elenco: Robert Kazinsky, Clancy Brown, Paula Patton, Toby Kebbell e Ben Foster (o Anjo da primeira trilogia de X-Men, lembram?)
O elenco está maravilhoso e recheado de ótimas atuações! 

- Para conhecer os dois mundos
Se você, assim como eu, não conhece/conhecia a história de Warcraft, o filme é uma ótima oportunidade para começar. 
Através do filme você conhecerá dois mundos: o de Azeroth e dos Orcs. E será através dessa história que você entenderá o porquê dos orcs terem invadido Azeroth e o motivo de uma guerra ter iniciado. Tudo é nos dado desde o começo e focado em ambos os lados, o que nos dá uma sensação melhor de conhecimento e entendimento. 

- A melhor adaptação dos games?
Que fique bem claro que: eu não conheço o game de Warcraft, não sou uma especialista em Warcraft e não estou afirmando ou polemizando que o filme é a melhor adaptação de games. Tendo isso em mente, podem continuar com a leitura.
Todos sabem que as adaptações de games nem sempre são recebidas bem pelos seus fãs. A maioria é taxada de ruim e muitas vezes chega até a ser esquecida no tempo. Porém, creio que com Warcraft será diferente. A adaptação tem tudo para ser um sucesso e agradar aos fãs do jogo (e aos fãs que virão). Dá para perceber que houve muito esforço e dedicação na produção e que fizeram tudo especialmente para os fãs, que o intuito foi apresentar outra face do mundo, mas sem tirar a sua essência, só embelezando-a mais. Talvez esse também tenha sido um jeito de trazer fãs novos para a franquia, e tenho quase a certeza que isso trará resultados positivos.
Agora me digam a opinião de vocês sobre o filme! Já assistiram? Pretendem assistir? Como estão as expectativas? Você é fã da franquia? Vem conversar comigo nos comentários e me contar tudo! Um beijo e até a próxima.

4 comentários

  1. Estão falando tanto deste filme que tô bem curiosa para assistir, você falou bem e já viu comentários positivos, mas já li e ouvi negativos e isso tá me deixando confusa...kkk Ainda não sei se vou assistir, mas a ambientação, criaturas que tem Warcraft me agrada. Não conheço o jogo, não só fã..eu nem jogo nada. Então, é possível que eu curta.
    Te conto se assistir

    bjoesss,

    www.papuff.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também ouvi comentários negativos, até fiquei com medo de ir assistir, mas felizmente tive uma experiência bastante positiva, espero que você também tenha.
      Vem me contar mesmo <3

      Excluir
  2. Não posso dizer que estou completamente interessada nesse filme, mas tenho uma certa curiosidade sim. Muito bom saber dessa representatividade feminina que foge dos clichês, também sobre essa fidelidade aos games. Apesar de ser apaixonada por jogos, esse eu não conheço, mas me dá a impressão de ser um RPG, e esse tipo de jogo geralmente não tem lá uma história muito desenvolvida, então acho que o filme vem pra complementar, por isso está agradando alguns dos fãs.
    Não preciso nem falar que só por ter o Ragnar/irmão gêmeo do Jax/Travis Fimmel a curiosidade aumenta!
    ótima resenha
    Beijos!

    http://tecapsycho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não ama o Ragnar/irmão gêmeo do Jax/Travis Fimmel, não é mesmo? Hahaha. No início me interessei justamente por causa disso, mas depois acabei sendo despertada pelo conjunto. E falando do jogo, pelo o que eu entendo (que não é lá grande coisa), é um RPG sim, até o filme me deu essa impressão. E também acho que seja para complementar, só não posso dar certeza pois não conheço os jogos. Mas, caso assista, me conta o que achou depois! O Travis está muito Ragnar, sério, hahaha.
      Beijos

      Excluir