13 de maio de 2016

Resenha: "A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista" - Jennifer E. Smith


Foto tirada por mim



A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista
Autor: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Minha classificação: ★★★★ (4/5)
Adicione no Skoob 

A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.
Hadley está sendo forçada a ir ao casamento do seu pai em Londres. Filha de pais divorciados, Hadley acaba criando uma mágoa muito grande por seu pai, pois em seu pensamento ele abandonou ela e sua mãe. Ela se recusa a gostar da madrasta, que ainda nem conheceu, e a expressar qualquer sentimento quando está com ele. Para ela, esse casamento será como um pesadelo.
Muitos podem pensar que esse foi o motivo de Hadley ter perdido o voo, mas ela não esperava que todos os acontecimentos daquele dia fariam com que ela se atrasasse quatro minutos para chegar ao aeroporto. Afinal, sempre havia atraso quando se tratava de voos, então, o que seriam quatro minutos de atraso? 
Por causa desses quatro minutos, aconteceram duas coisas, uma relativamente boa e outra relativamente ruim: a ruim foi que Hadley perdeu o voo e o próximo chegaria em Londres minutos antes de o casamento começar, ou seja, chegaria muito atrasada na igreja, por outro lado, a coisa boa foi conhecer Oliver, um garoto que a mudou em apenas 24 horas.
Hadley e Oliver conversaram e se conheceram melhor antes e durante o voo. Era inacreditável saber que um garoto como aquele morava perto de sua casa, mas que nunca haviam se encontrado. Ela estava admirada. Talvez até apaixonada. Oliver despertou nela sentimentos que nunca havia sentido antes, nem mesmo pelo seu ex-namorado. Porém, logo estaria em Londres e não sabia como iria fazer para encaixá-lo na sua vida dali pra frente. E nem como encararia o seu pai no casamento.

A história se passa durante 24 horas, então os acontecimentos são rápidos e decisivos. Uma história de amadurecimento, perdão e amor. Uma história que ensina muito sobre nós mesmos e que nos faz refletir sobre vários aspectos da nossa vida, como família, futuro e relacionamento. É incrível a maneira que a nossa protagonista amadurece em apenas 24 horas, conseguindo nos passar sentimentos fortes e ensinamentos que levaremos para a vida toda. Pela sinopse e pelo o pouco que contei, pode parecer que a leitura será mais um clichê dos romances, talvez até seja, mas não podemos esquecer de tudo que ela passará para nós através desses clichês e do romance que envolve as personagens. Nos mostra que às vezes devemos parar de olhar para os nossos próprios pés e enxergarmos os outros.

Minha opinião
Eu já havia lido esse livro há uns dois anos atrás, decidi reler já que faltava pouco para o mês acabar. Sinto que consegui tirar mais dessa história do que havia tirado antes. É como se houvessem sentimentos e ensinamentos novos, talvez porque eu esteja mais velha e sinta que amadureci junto com a história. Não consigo explicar perfeitamente, mas com certeza será um livro que irei reler mais vezes.
Por mais que seja uma história simples e até fácil de ser contada, a autora Jennifer Smith conseguiu fazer isso perfeitamente. A maneira dela de escrever é simples e faz com que sejamos introduzidos na história facilmente. É fácil se colocar no lugar da personagem e se sentir na pele dela, é fácil ter os mesmos sentimentos e rancores por alguém, é comum estar passando pela mesma situação. 
A lição que o livro nos dá vai além de um romance clichê entre dois adolescentes que acabam de se conhecer e vivem um momento único de suas vidas. O foco é ainda maior na relação entre pai e filha, nas angústias que a personagem passa por se sentir abandonada pelo pai. Um outro foco que também é importante é o de olhar para o próximo, perceber que os seus problemas podem não ser tão complicados ou impossíveis como você pensa, perceber que há alguém que precisa de você mais do que você precisa dele. 
Eu continuo gostando da leitura e o tempo só me fez gostar ainda mais e apreciá-la mais também. Se eu não me engano, é um livro jovem adulto, mas que eu classificaria para qualquer idade. Eu recomendo para todos que tiverem a oportunidade ou vontade de ler. É uma leitura que vale a pena e que lhe ensinará muitas coisas. Não irá tomar muito de seu tempo, pois é uma leitura rápida e que flui muito bem. Na primeira vez que realizei a leitura eu li apenas em um dia, então, é facilmente um livro que dá para ler em uma sentada só, como dizem.
Um beijo e até a próxima. 

Nenhum comentário

Postar um comentário